quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Caetano ou Roberto?




Caetano ou Roberto? Quem homenagear por último? O Roberto que falo não é o Rei Roberto, mas o Príncipe Roberto!







  Estou tentando ser organizado e prometi para essa semana minha última postagem homenageando um artista fundamental para minha trajetória. Deixei vários de fora com uma dor imensa. Mas quem será o último? É quase unânime entre quem me conhece que Caetano Veloso estaria no páreo. Caetano é minha principal influência e como um todo em minha vida certamente poderia dizer que foi e é o artista mais presente em todas as fases. Desde a infância, por influência de minha mãe até os dias de hoje.




Houve outros como Chico, Baudelaire, Rimbaud, a voz de Bethânia, Roberto Ribeiro, Jorge Amado e tantos outros... Lembro de momentos como deparar com Augusto dos Anjos e seus “Versos íntimos”, poema que foi uma porrada quando encontrei ao folhear uma espécie de enciclopédia de minha mãe. Minha mãe tinha mania de enciclopédias e coleções sobre todos os assuntos.

Mas ficou Caetano sempre forte e toda sua coragem musical de ousar e jamais se acomodar. É um menino de 67 anos. Seria fácil apostar no que já deu certo, deitar no trono de sucessos ou se repetir (Vale lembrar que alguns artistas fazem a mesma coisa desde sempre). 


Mas e o Roberto? Falo do grande Roberto Silva! O príncipe do samba! A voz mais perfeita que já escutei ao vivo. Timbre elegante de seresteiro em um sambista. Roberto Silva completou 90 anos no dia 02/04/10 e continua a ser essa figura generosa de sempre.





O carioquíssimo Roberto Silva nasceu em Copacabana, no morro do Cantagalo, e fez parte da mais competitiva geração da música popular brasileira e nem por isso deixou de brilhar. Abaixo vai um depoimento que ele mesmo deu na TV Cultura no programa ensaio onde é possível fazer uma dimensão de quem é esse homem:


Ah! Eu tenho uma lembrança muito grande daquele lugar. Durante muito tempo na época do meu aniversário, eu sempre subia aquele morro, sem que ninguém visse. Eu já era muito conhecido. Então eu ia ao lugar exato onde foi feito meu barraquinho, onde eu morava. [...] Eu ficava ali durante umas duas horas, no horário que eu tinha nascido, às 9 horas da manhã. Coisa Incrível!!Ninguém tem coragem de falar isso. Então eu ficava ali fazendo minhas orações, pedindo a Deus por mim, pelos meus pais e pelos meus irmãos, revendo aquela pobreza ali e me lembrando que fui um homem privilegiado, que Deus me ajudou muito [...]. Aí eu ia embora pra casa.”




Caetano dispensa apresentações! Lembro de um encontro com ele na praia de Ipanema onde ele me perguntou se eu ainda tocava e na época eu desiludido e chateado com a arte disse a ele que era agora um ex-músico. Então ele me respondeu de forma incisiva: “Não existe ex-músico!” Profetizava cheio de razão o filho de Ibùalamo nas areias claras de Ipanema. Caetano vem nos presenteando com uma coluna a cada domingo no jornal O Globo, vale conferir sempre.

Entre Caetano e Roberto para homenagear acabo ficando com os dois!

     Juracy (Antônio de Almeida e Siro de Souza)

5 comentários:

HSLO disse...

Caetano é fundamental...é um dos grandes compositores brasileiros. Amo suas músicas na voz da minha diva Bethânia.

Estou fazendo uma série de postagens sobre os principais obras de Bethânia em minha vida. Passa lá depois.

Abraços

Hugo

Rodrigo Braga disse...

Com muito prazer!

Zélia Guardiano disse...

Rodrigo, meu querido
Tudo que você escreveu, assino embaixo!
Caetano Veloso é o maior de todos, para mim...
Tanto que é o autor dos versos mais lindos que conheço, dentre todos, de todos os poetas de língua portuguesa:
"Pena de pavão
De Krishna
Maravilha
Viche Maria
Mãe de Deus
Será que esses olhos
São meus"...
[Trilhos Urbanos]

Roberto Silva é outro talento incomparável...
Adorei o post!!!
Grande abraço...

Rodrigo Braga disse...

E eu adorei a visita!

Flávio Morgado disse...

Com certeza os dois mereciam estar aí. E como é a última postagem das homenagens, que bacana que conseguiu uni-los. Não conhecia essa versão de "Juracy". Muito boa. Também sou muito fã dos dois.
Abraço.

F.M.